111 advogadas contra o ministro da falta de educação – feat. Debora Diniz

Anúncios

Direito a ca

http://www.futuraplay.org/video/tem-agrotoxicos-na-agua-do-brasil/496905/

https://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/economia/2019/05/21/internas_economia,756354/governo-libera-uso-de-mais-31-agrotoxicos-sao-169-registrados-em-2019.shtml
—— Pelo direito da família brasileira! Que todos tenham o direito a câncer e má formação, ta okei!

o estereótipo fake, vamos criar inimigos?

Ninguém quer “proibir direito de defesa”, eu pessoalmente não concordo com porte de arma, nada contra ter em casa… Um erro não justifica outro… Se houvesse preocupação com a vida de PMs, deveríamos estar querendo proibir toda e qualquer arma, que as pessoas não consigam armas facilmente. Se houvesse preocupação com a vida de PMs, deveríamos querer diminuir a desigualdade social abissal existente no país.
Nenhum país do mundo reduziu violência com mais violência, mas com políticas públicas e igualdade de oportunidades para as pessoas… Basta pesquisar um pouco e ver quais as políticas públicas mais eficientes contra a violência… É lamentável pessoas falarem simplesmente o que acham, com raiva turbinada pelos vídeos e materiais sensacionaistas… Sinceramente, quem quiser dialogar sobre segurança e violência precisa se qualificar, vamos estudar um pouco, buscar informações fora do youtube e facebook… Vamos sair do senso comum…
Sei que minha opinião não vai mudar a de ninguém, ainda mais com as pessoas com o nível de raiva demonstrado, o que só faz nublar nossa racionalidade… Porque ouvir só a voz da indignação não resolve… Sei que é de indignar mesmo o que acontece… Veja a boate kiss, 240 jovens mortos, 6 anos, nem previsão de julgamento dos acusados… Mas queria só relativizar que precisamos buscar informações e pesquisas científicas para implantar as políticas públicas que tenham demonstrado maior eficiência em outros países e não ficam repetindo discursos de ódio… Lamento informar: violência só atrai mais violência…

Os direitos do ‘homem de bem’

… ninguém está acima da Lei… exceto o “homem de bem”. Ele pode, e deve, burlá-la em nome do bem comum dos demais “homens de bem”, e assim por diante.

Nesta cruzada, “homem de bem” tem poder. Tem corpo fechado. Imune a pardais, é um perito no volante que pode meter o pé na tábua com criança no colo. Pois “homem de bem” não fuma, não bebe, não cheira, e, caso o faça, estará sempre no melhor de suas faculdades. Afinal, “homem de bem”, diriam, não erra e, se erra, está certo. Logo, se atropela, foi a vítima que pediu para bater.

Na mão de “homem de bem”, pistola é flor. Munição, Bala Garoto. Garoto, atirador de berço. “Homem de bem”, até prova em contrário, tem licença para matar inocente com 80 tiros. “Homem de bem” pode minerar em terra alheia e grilar reserva indígena, mas sua propriedade é sagrada. Quem puser o pé pode levar chumbo sem presunção de ilicitude.

“Homem de bem” da pátria amada pesca em santuário ecológico e, se vier fiscal, é treta. Preservar para quê? Para quem? Homem de bem, consta, acha que aquecimento global e extinção de espécies é mistificação de pelados e peludas. “Homem de bem”, diriam os novos estatutos, está isento de fiscalização de trabalho escravo e pode empregar grávidas em condições insalubres.

“Homem de bem” acha que bandido bom é bandido morto, desde que não seja ele o bandido. Se for ele, “homem de bem” teve motivos, passava por momento difícil, ou agiu em legítima defesa, em nome da bravura miliciana ou da heterossexualidade encampada.

À parte os “homens de bem”, a teologia vigente diz que todos os homens são comunistas, esquerdopatas, ativistas da ideologia de gênero ou trombeteiros do marxismo cultural. “Homem de bem” quando vaza, o conteúdo é indício de crime do vazado. “Homem de bem” quando é vazado, o conteúdo é indício de crime de quem vazou.

“Homem de bem” do céu de anil tem como anticristo o Paulo Freire. Pensa que Harvard é decadente. Mas na calada da noite, nos suores do recalque, “homem de bem” produz um falso certificado de doutorado em Harvard.

https://oglobo.globo.com/cultura/os-direitos-do-homem-de-bem-23746911

ele mandou um desabafo sobre várias coisas…

… ficou meio longo, daí respondi assim:
Sobre ridicularizar, sempre é ruim, não tenho dúvidas… É que você tem que entender que é perplexo para quem acredita em direitos humanos, que a igualdade entre as pessoas é um projeto possível, ouvir destas pessoas que homossexualismo é doença, que resolve o problema social e de saúde pública que é o aborto com a proibição do aborto… que a educação se resolve proibindo a palavra gênero, que a violência se resolve com armas, que a culpa da situação atual é porque o Brasil “é comunista”, que a desigualdade se resolve enriquecendo quem já é podre de rico e só fica rindo de nós (restante dos pobres mortais) brigarmos entre nós enquanto eles enriquecem mais…

Então, estes discursos que deveriam estar enterrados na idade média, é muito difícil de ser levados a sério… Mas eu acho errado a ridicularização, afinal, ninguém tem a ideia da forma de vida, do que a pessoa viveu até ali para chegar com aquela opinião…

Sobre a arrogância do PT também concordo… e agora, após a eleição, não teria problema algum fazê-la, mas nada ocorre…

Podemos avançar nos próximos 4 anos se houver respeito as comunidades LGBT, indígenas, negros, mulheres, quilombolas, pobres, entre outros. Porque isto é inegociável. E não é o que estou vendo… O discurso não “amenizou” a relação com estas populações…

É inegociável e enquanto houver, estarei(emos) na oposição…

Se você acha que merece trégua, veja as medidas antidemocráticas aplicadas JÁ AGORA contra a democracia nas universidades, o fundamentalismo no MEC, como ficar calado???

tem coisas inegociáveis mano, a democracia, a república

*** Com certeza mano, pelo menos não sei se é de fachada , algumas coisas como desrespeitar a constituição, e pena de morte, foram colocadas de lado..

mas vc entendeu a ridicularização? é difícil aceitar “opiniões” disfarçadas, porque são violências contra outras pessoas… Existe violência física e violência simbólica…

diz-que né… a prática pode ser bem outra… privatizar tudo é contra a soberania do país, a independência… e tá na constituição
a “dignidade da pessoa humana” está na constituição
então, complicado

Não sou a favor de privatizar as coisas, mas que até hoje t servido de cabide emprego, e de toma lá dá cá isso é um fato..

concordo, mas as únicas reformas que este governo fará, e vocẽ vai ser testemunha disto, não é acabar com os verdadeiros privilegiados e marajás do serviço público, ele vai atacar o lado mais fraco… é nós que vamos sofrer, os cargos menos qualificados, vão terceirizar quase tudo…

mas é óbvio
o judiciário será mais comprado de todos, como manter no poder os mais corruptos??? Do PP, PFL (do malufismo), PMDB, PSDB, e a lista é grande….
PT 6 indiciados pela lava-jato; partido do bolsonaro (historicamente) é 36 indiciados…

nenhum tipo de violência é aceitável mano… é através dela que surgem os estereótipos, preconceitos e legitimam a violência…

o machismo é dentro de casa, no bar… é o discurso que legitima a violência doméstica, contra LGBTs, por isto também não é negociável… o politicamente correto é certo…

podemos ser capazes de rir e fazer piadas sem ofender ninguém, não precisa disto
ce já viu “o riso dos outros”, 50 min?

BRASIL, UM PAÍS DO PASSADO

Publicado na rede alemã Deutsche Welle, DW – Deutsche Welle – https://www.dw.com/pt-br/brasil-um-pa%C3%ADs-do-passado/a-46477566

“No Brasil, está na moda um anti-intelectualismo que lembra a Inquisição, alimentado pela falsa noção de que a democracia significa que a minha ignorância é tão boa quanto o seu conhecimento.”

No Brasil, está na moda um anti-intelectualismo que lembra a Inquisição. Seus representantes preferem Silas Malafaia a Immanuel Kant. Os ataques miram o próprio esclarecimento, escreve o colunista Philipp Lichterbeck.

É sabido que viajar educa o indivíduo, fazendo com que alguém contemple algo de perspectivas diferentes. Quem deixa o Brasil nos dias de hoje deve se preocupar. O país está caminhando rumo ao passado.

No Brasil, pode ser que isso seja algo menos perceptível, porque as pessoas estão expostas ao moinho cotidiano de informações. Mas, de fora, estas formam um mosaico assustador. Atualmente, estou em viagem pelo Caribe – e o Brasil que se vê a partir daqui é de dar medo.

Na história, já houve momentos frequentes de regresso. Jared Diamond os descreve bem em seu livro Colapso: Como as sociedades escolhem o fracasso ou o sucesso. Motivos que contribuem para o fracasso são, entre outros, destruição do meio ambiente, negação de fatos, fanatismo religioso. Assim como nos tempos da Inquisição, quando o conhecimento em si já era suficiente para tornar alguém suspeito de blasfêmia.

Continue Lendo “BRASIL, UM PAÍS DO PASSADO”

Não sou adepto, mas…

“Nâo sou adepto da violência, mas confesso que me revolta muito ver um vagabundo roubando descaradamente e saindo impune!”

Fico com mais indignação em relação aos banqueiros, empresários corruptos, que sonegam e compram os políticos corruptos, a justiça corrupta e cheia de privilégios, estes matam mais pessoas com a super exploração, a desigualdade social, do que quem está roubando talvez pra alimentar a família, pois somos um dos países mais desigual do mundo…